Ergonomia: 5 Maneiras de Prevenir Lesões e Acidentes de Trabalho

Compartilhe este conteúdo:

Ergonomia: 5 Maneiras de Prevenir Lesões e Acidentes de Trabalho 1

Quando o trabalhador precisa ajustar seu corpo à condições incorretas de um posto de trabalho, seja o movimento dos membros ou a posição das articulações, por exemplo, com o tempo existe um grande potencial de ocorrer um acidente de trabalho ou se desenvolver uma Lesão por Esforço Repetitivo (LER). A “LER” é uma classe de distúrbios musculoesqueléticos envolvendo dano nos tendões, nas bainhas dos tendões e ossos relacionados, músculos e nervos das mãos, pulsos, cotovelos, ombros pescoço e costas.

A ergonomia é a ciência da otimização das condições no ambiente de trabalho e demandas do emprego às capacidades da população trabalhadora. Seu foco é adequar o trabalho ao trabalhador – em vez do trabalhador ao trabalho – para ajudar a prevenir “LERs” e “DORTs” (Dores Osteo-musculares Relacionadas ao Trabalho). Essas adequações, se feitas de forma eficiente, resultam em maior produtividade, grande diminuição de risco de acidentes e um aumento na satisfação do trabalhador.

Abaixo, evidenciamos os riscos em maiores detalhes e fornecemos passos que você pode dar para prevenir um possível acidente de trabalho:

Permita que o colaborador que está exercendo movimentos repetitivos se recupere da tensão e fadiga – forneça aos trabalhadores intervalos de 60 a 90 segundos onde eles parem de praticar a atividade. Esses intervalos são recomendados a cada 20 ou 30 minutos. Manter uma postura apropriada também é fator primordial, uma vez que a má postura se encaixa entre os principais fatores de risco para aumentar os danos causados pelas “LERs” e “DORTs” (Lesões e Dores).

Acidente de trabalho: Causas e Soluções

Ergonomia: 5 Maneiras de Prevenir Lesões e Acidentes de Trabalho 2

O Risco – Trabalhos que incluem qualquer posição corporal fixa ou restrita mais de 20 graus fora da normalidade é considerada inapropriada. Por exemplo, se você trabalha com seu pulso dobrado em um ângulo de 45 graus de flexão, cerca de 40% da força se perde. Isso significa que você precisa utilizar 40% mais força para exercer a tarefa, criando tensões e torções que, com o tempo, evoluem para lesões debilitantes provenientes de um acidente de trabalho.
Para corrigir a angulação dos pulsos em relação ao Mouse, utilize um Mouse Pad Ergonômico que irá manter seu pulso na angulação correta, sem forçar sua articulação.

A Solução – Você precisa encontrar a causa raiz do problema e, a partir daí, eliminar posturas inapropriadas utilizando engenharia e soluções ergonômicas. Entende-se que “Causas raiz” são situações como, por exemplo, ferramentas que forçam posições inapropriadas de braços, tronco, pernas, ou a altura inadequada da tela do monitor em comparação à altura dos olhos do trabalhador – por exemplo (que pode ser corrigida com o uso de um Suporte para Monitor Ergonômico).

Força Excessiva

O Risco – Existem dois tipos de força excessiva: interna e externa. Forças internas resultam de posições inadequadas prolongadas onde o corpo precisa gerar força interior suficiente para neutralizar os efeitos da gravidade. Forças externas são geradas quando levantamos, seguramos, empurramos ou puxamos um item onde a quantidade de força depende de onde nossas mãos estão localizadas com relação ao nosso corpo.

A Solução – Novamente, para força interna, você precisa encontrar a causa raiz e corrigi-la utilizando ergonomia. Para forças externas, como o manuseio de materiais pesados, o uso de instrumentos de assistência mecânica ou EPIs (Equipamentos de Proteção Individual) reduzem drasticamente o risco de um acidente.

Vibrações constantes nas Mãos/Braços

O Risco – O uso prolongado de ferramentas vibratórias parte os pequenos capilares nos dedos, restringindo o fluxo sanguíneo. Apesar dos sintomas do excesso de atividades com vibração constante precisarem de anos de exposição para que ocorram, poderia resultar no branqueamento dos dedos causado pela perda de fluxo sanguíneo. Pode ser considerado um acidente de trabalho recorrente.

A Solução – Materiais antivibratórios como luvas ou envoltórios de ferramenta podem controlar as vibrações, contanto que não causem a necessidade de utilizar força redobrada para segurar a ferramenta.


Estressores de Contato Mecânico

O Risco – Existem dois tipos de compressão mecânica: interna e externa. A interna ocorre quando os músculos são mantidos em uma contração estática, que reduz o fluxo sanguíneo para os nervos. Já a externa ocorre quando partes do corpo entram em contato com objetos afiados ou duros.

A Solução Reduzir ou eliminar posições estáticas prolongadas, acolchoar todas as pontas afiadas de um local de trabalho e alças de ferramentas, usar ferramentas que não terminam na altura da palma da mão e usar ferramentas auxiliares que facilitem a mecânica do movimento (por exemplo) são boas opções, ajudando na prevenção contra um acidente de trabalho.

O lembrete constante presente em todas as “soluções” de fatores de risco citadas acima é equilibrar exigências de trabalho com a capacidade do trabalhador. No geral, costumamos trabalhar com mais afinco e com mais desgaste/energia do que o necessário para finalizar tarefas por causa de má postura e condições precárias de trabalho. Utilizar a ergonomia para melhorar a condição de trabalho e evitar “LERs”, definitivamente resulta em menos acidentes e maior eficiência.

Traduzido da fonte.


Compartilhe este conteúdo:

Adicionar seu comentário

Equipe Especializada

Suporte especializado em Ergonomia - Dúvidas? Fale conosco aqui

Faturamento para Empresas

Faturamento e boleto à prazo para CNPJ

eSocial - adequação

Mix de produtos ideal para adequar-se ao eSocial - Dúvidas sobre sua adequação? Fale conosco